segunda-feira, 23 de abril de 2012

Prazer, Valéria!

Prazer, Valéria !



Sim, porque Lela é pras pessoas legais que me fazem feliz. Portanto dona veia cava, contente-se com meu nome oficial e nem pense que seremos amigas um dia.
Nunca tinha ouvido falar nela, até que meus pés, pernas , barriga e quadril ficaram inchados e me deixaram parecida com a irmã mais nova do Michelin, aquele boneco que fica no espelho externo do caminhão.


Tinha combinado com o Alex e com a Wania, meus irmãos, de fazer um bacalhau para Páscoa ( não entendo pq as famílias fazem bacalhau na sexta e no domingo se encontram de novo pra almoçar!)
Já estava praticamente tudo pronto quando tive que ir pro Santa Paula investigar o pq daquele inchaço todo, era sexta santa, nosso bacalhau estava dessalgando e , mal sabia eu, prestes a ir pro freezer.


Liguei pro Dr.Guilherme que estava em Curitiba e ele me pediu um ultra-som das pernas. Fiz e na mesma hora o médico do ultrasom disse que não era trombose.
O medico pediu exame de urina e sangue, e como não deu nada eles resolveram fazer uma tomografia do tórax.


Voilá !!! Na mosca, nada mais era do que uma bela de uma trombose na veia cava.


Peraí. Que casto é essa veia?


Ela leva todo sangue das pernas pro fígado, onde é filtrado e vai pro resto do corpo. No meu caso essa trombose estava impedindo que o sangue subisse, então começou a acumular água e eu basicamente....Entupi!

Tá bom pra você ou quer mais??

Conclusão, "Temos que te internar".


Eu e as meninas estávamos no hospital desde às 10 da manhã, e já eram 8h da noite. Nessa altura da aventura, meus sobrinhos, Dodi e Pammy já estavam com a gente, os 4 estavam nervosos com a demora pra me colocarem no quarto. Como se só tivesse eu no
P.A.

Internação é dose (pra não dizer outra coisa mais especifica!) . Vc não tem a menor noção de quando vai sair, o que vai te acontecer, o que vc tem realmente, no que isso implica num tratamento quimioterápico e o pior : como vc vai sair dali. Tudo muito lindo, fofo, quarto bonito, tv a cabo, corpo de enfermagem atencioso e adivinhe o número da minha super suite?

Muito bem : 2012!!!

Agora chuta o número do meu quarto no HCor na minha internação anterior?? Parabéns, 911 !!! Como diz minha amiga Cristina : piada dos deuses ! Na boa mas se não é isso, é o que então?

Fiquei triste confesso, era a 1a. vez que íamos nos reunir pra uma data importante depois da morte da minha mãe. Estava feliz porque ia fazer o bacalhau, e a Wania serviria na casa dela, a família toda se reuniria, sobrinhos, irmãos, cunhados! Mandei uma msg pro Dr. Guilherme dizendo que não podia acreditar que ele ia me fazer comer bacalhau de hospital em plena Páscoa!

Tocado pela minha dor, ele me ligou dizendo que " era melhor a internação e que esse problema está diretamente relacionado com o fígado, temos que tratar e o melhor lugar é o hospital". Ele fez de tudo pra que eu ficasse bem, pensou até na possibilidade de eu ir pra casa, aplicando as medicações, me monitorando sempre e caso houvesse intercorrência, voltaria imediatamente pra internação.

Fiquei com receio de ir pra casa, as meninas iam ficar inseguras e não quero isso, meus irmãos foram mais do que a favor de que eu ficasse aqui. Assim, o bacalhau foi pro freezer mesmo!
Não vou dizer que gelei, mas fiquei encanada. Será que meu fígado está já perdendo as suas funções por conta do câncer ?

Ah que saco!!!!

Seja lá como for, vou ter que encarar mais essa e de preferência sem drama, porque com drama é mais caro!

De todas as vezes em que tive que ficar hospitalizada , essa está sendo a pior. Eu sei que daqui pra frente a coisa vai começar a ficar meio pretinha, mas fisicamente essa está sendo avassaladora . Eu estou tão inchada que pareço gravida. Sério! Não sei como o Júnior entrou, mas que ele vai ter que sair, ele vai. Ôooo se vai!
Já falei pro Dr.Gui que fechei minha agenda até o Natal pra essa intercorrência, só saio daqui quando estiver bem pra poder ficar sozinha em casa.

Estou com dificuldade pra andar, levantar e sentar. Minhas pernas não estão só inchadas como também muito fracas. Não posso andar muito porque meus pés incham e ficam parecendo uma berinjela. Nem celulite eu tenho mais, já que de tão esticadas, minhas pernas estão lisinhas. Do quadril até a virilha estou como um cogumelo. Nunca fiquei assim....e confesso isso me fragiliza porque envolve dor. Eu sei que tenho que ter paciência, graças a Deus essa é uma das minhas maiores virtudes, só que dessa vez enlatem que ser redobrada!


Mas cansa.

Choro de vez em quando pela dor , pelo incômodo, por fazer minhas filhas passarem por isso, por fazer minhas pessoas se preocuparem e se mobilizarem pra me ver, saber de mim, dormirem aqui (tenho um rodízio de amigas que se disponibilizaram a dormir no hospital além das minhas 3 meninas, Regina, Sofia, Silvia, Silvia da DM, Carla, fora as que se colocaram na lista mas não foram convocadas ainda!) . Esse carinho todo me deixa em pé , me dá mais alegria e força.

O meu humor como vai??

Muito bem que é como ele tem que ficar, disse e repito: com drama é mais caro!! Uma pessoa que vem todos os dias e que tem sido um grande ponto de apoio é o pai das meninas, meu X, Marcelo. Meu irmão vem quase todos os dias. A Sofia cancelou a agenda dela (que cá entre nós é lotada sempre) só pra ficar comigo uma manhã e uma noite toda! A Silvia deixou a família em pleno sábado pra ficar aqui. A Stéphie dorme e sai correndo pra faculdade, assim como a Jessie . Quando saem da aula depois de me mandar 500 torpedos pra saber como eu estou correm pra cá pra ficar comigo. A France liga na enfermagem sempre pra saber de mim! As pessoas mandam mensagem pra saber como estou pois sabem que não posso falar tanto.


É muita atenção, muito cuidado, muito amor.


Vi a entrevista da Marília Gabriela com o meu querido Reinaldo Gianechinni e me emocionei. Me identifiquei com várias coisas que ele disse. Uma delas foi que ele precisa de outra vida só pra agradecer todo o carinho que recebeu , que vivia um dia de cada vez, que ele nunca pensou por que eu, mas pra que eu. A luz dos olhos deles é forte e doce ao mesmo tempo e ele saiu ainda mais iluminado disso tudo.

Não tem como não mudar depois disso.


Tudo é muito forte e intenso, o resto fica muito pequeno perto do monstro que é o câncer .


Mas eu te garanto, que por mais monstruoso que ele seja, nada nunca vai ser maior do que o amor que recebemos.

Nada. Nunca!

2 comentários:

  1. Lela que pqp superação é para poucos, vc é uma delas, amor, carinho e atenção são retribuídos de acordo com o plantio, tudo indica que vc é uma grande fazendeira portanto colha os frutos do seu semear. espero que sua veia cava fique bem par vc tb ficar, bjos te amo, feliz regresso vida intensamente, de sua amiga pra sempre aqui e em outros lugares, Paula

    ResponderExcluir
  2. Pessoa linda vc!!! Que vc tenha muitas benções nessa vida e assim como seu querido Reinaldo Gianechinni, que vc tenha outra vida só para agradecer, porque dessa forma teremos pelo menos duas vidas para desfrutarmos da sua companhia. Força e Fé sempre!!! Hoje tive vontade de ir a Catedral da Sé, e lá fui eu pedir benções e vitórias diárias para você, e aproveitei o fato de hoje ser dia de São Jorge, santo guerreiro, e pedi que nos ajude a vencer essa batalha, exatamente isso: que NOS ajude.... pq essa batalha é sua e de todos nós que te amamos tanto!!! LOVE U <3

    ResponderExcluir