quinta-feira, 5 de abril de 2012

Fé cega, faca amolada

Muitas vezes eu me pergunto até que ponto as pessoas entendem o que é ter fé, e como isso efetivamente as ajuda a superarem seus obstáculos e a enxergarem a realidade com outros olhos.
Digo isso porque muitas vezes em que alguém me pergunta como eu estou e eu respondo com a verdade (que o bicho tá pegando e as previsões são terrrríveis), ela fala apressadamente que é Deus quem sabe, que eu não posso perder a minha fé, que vai dar tudo certo blábláblá.... Acredito que isso incomode pela própria notícia e por não saber o que fazer com ela na minha frente.
Cansa, pra não falar que enche o saco, porque no fundo na leitura do ouvinte eu perdi a minha fé, e quer saber? Isso me ofende!!

Não quer dizer que eu não acredite que existe alguém lá em cima que cuida de mim e que torna esse processo doloroso, complicado e sofrido o mais leve possível pra todos nós. Cheguei até mesmo a contestar que tipo de fé era essa minha, porque eu não deixo de ver dia nenhum o que está acontecendo dentro do meu corpo.

Deveria? Ignorar os fatos e me mudar pra Wonderland? (o país das Maravilhas, onde tudo é perfeito!)

Pra quem seria mais fácil? Pra mim? Pras meninas? Ou pras pessoas que não conseguem administrar dor, perda,tragédia, conflito e coisas que fazem parte do dia a dia da vida de todo e qualquer ser humano? Sim, porque como num passe de mágica o problema, na cabeça dela, desaparece quando ela menciona Deus.
Eu sempre digo que lido com os 50% da minha realidade física (levo sim em conta o que o dr. Guilherme me diz, o que os exames apontam, o que meu corpo demonstra, a dor que eu sinto (que deu uma booa melhorada, mas de vez em quando aparece pra que eu não me esqueça dela); mas também lido com os 50% da minha fé, (do que eu na minha santa ignorância acredito, que no final das contas, quem manda é Ele, e que só Ele sabe o que é melhor pr mim).

Afinal o que é a fé? Uma crença, uma religião, um sentimento? Como se faz uso da fé? Acreditando que Deus está sempre do seu lado e vai fazer o que eu quero porque isso é o melhor pra mim e o final vai ser sempre feliz? Ou entregando a Ele a árdua tarefa (que cá entre nós pra este Ser é peanuts - um nada do tamanho de um amendoim) de decidir sobre a sua vida, entregando-a em suas mãos?
É preciso coragem. E fé!

Pois é, há muuito tempo atrás eu fiz isso. Muito antes de estar doente, quando eu estava desesperada e a vida não me ajudava em nada, eu me sentei em frente ao Sol no meu quarto, mentalizei os Mestres da Fraternidade Branca, Jesus e N.Sra das Graças (de quem sou fã!),e entreguei a minha vida e tudo o que a envolvia. Mas com desapego. Sem drama, porque com drama é mais caro, mais chato e dá muito trabalho!
De lá pra cá muita coisa aconteceu, mas em todas elas eu sempre senti que Deus estava do meu lado da maneira mais inesperada possível.Chame de Deus, do Universo, dos anjos, do que quiser, mas que é uma força maior, mais pura e perfeita....não tenha dúvida.

Acho que ter fé tem a ver com resignação, com aceitar o que é de verdade melhor pra vc independente da sua vontade, e transformar isso em algo positivo pra todos os envolvidos. Afinal, você conhece só os capítulos anteriores da sua vida, o pessoal do departamento de Reencarnação lá em cima, já leu o fim da história, convenhamos, você tá meio defasado e believe it or not (acredite ou não), não tem poder decisório nenhum sobre ele, male e male uma vez ou outra que você poe escolher entre 2 ou mais caminhos.

O mundo mudou muito, hoje em dia, os preconceitos estão cada vez mais inaceitáveis e isso faz com que as pessoas sejam mais livres e felizes. Não existe mais idade pra um casal, uma união não tem necesariamente que passar pelos crivos da Igreja pra caracterizar um casamento, as famílias mosaico são cada vez mais numerosas e os homoafetivos estão adquirindo os mesmos direitos dos heteroafetivos.
Se a vovó Elizabeth visse isso tudo ia ter um AVCzão!!Mas que alívio é um mundo livre disso tudo, não completamente, mas a caminho de se livrar definitivamente!!

Algumas coisas ainda ficaram e eu pessoalmente acho o que existe de mais funesto no ser humano é o julgamento.
Não sou a melhor pessoa do planeta e sim, de vez em quando me pego com uma crítica na ponta da língua, mas aí eu a mordo e me lembro da minha absoluta insignificância e calo minha boca me lembrando de que não sou melhor que ninguém!

Sempre digo que dou graças a Deus por estar com câncer e não as minhas filhas. Isso deve ser demais da conta, haja força...não gosto nem de pensar na dor. Perder um filho deve ser o que há de mais sofrido na vida.

Há um tempinho atrás, a atriz Cissa Guimarães perdeu seu filho de 18 anos num viaduto do RJ.
O que ela fez? Chorou, sofreu e virou o jogo. Pra horror das vovozinhas que vestem luto até o último minuto de suas vidas, essa mulher resolveu celebrar a passagem desse filho em sua vida. Lembrar dele sorrindo, mesmo que com lágrimas nos olhos, afinal saudades dói e não é pouco! Ela celebrou a vida, o amor e a alegria! Ela tranmutou o luto em amor!
Ela sabe que no fundo isso era o melhor pra ele, e que ela foi abençoada por recebê-lo pra cumprir sua missão, ele jamais vai morrer dentro dela e é isso que importa. Precisa de coragem? Não....de fé, e acima de tudo de amor!

Porque eu resolvi falar sobre isso, já que uma ou outra vez eu acabo voltando a esse assunto? Não sei,talvez porque algumas vezes eu me sinto na obrigação de consolar as pessoas sobre meu estado de saúde, e acho que se eu que estou passando por isso e lido com certa calma, porque o outro não segue meu exemplo e tenta fazer o mesmo? Porque cátso isso me incomoda tanto?!
Porque a gente tem que fazer cara de paisagem ao invés de falar: Shit Happens? Porque acontece mesmo, aceitar o fato e seguir em frente é mais fácil por incrível que pareça.
Porque o ser humano complica tudo???

Eu costumo olhar pros ganhos que a doença me trouxe, não pras perdas, elas me empurram pra baixo.Sim, existem ganhos e eles são maravilhosos!

Há umas duas semanas atrás aproveitei uma oportunidade e chamei o Marcelo, Pai das meninas pra um bate papo. Estava na hora. Combinamos o horário e ele veio em casa. Meus irmãos estavam aqui, era fim de almoço do niver da Pamela, e a moçada já tinha zarpado.
Ficamos a sós dois amigos que dividiram tanto tempo juntos e que sabem que o amor, o carinho, o respeito que sobrou dessa relação não tem preço! Contei a ele tudo o que está acontecendo comigo e o que, pelo que os médicos dizem e os laudos apontam, vai acontecer.Disse que sei que não vão faltar amigos pra ajudar as meninas quando eu tiver partido, que sei que meus irmãos, sobrinhos, tias e tios vão ajudar no que puderem, mas tem uma parte que é do Pai. Queria ter a certeza, apesar de saber no meu coração que ele jamais as deixará na mão, de que ele sabe desse seu papel. Foi uma conversa deliciosa, apesar do tema nada agradável. Falamos com o coração, rimos, brincamos,choramos e alinhamos alguns detalhes que hoje podem ser alinhados. Sim, o amanhã não nos pertence e não tem como saber que música vai tocar, portanto temos que nos preparar para todos os ritmos!!
Essa conversa foi muito importante pra mim, porque desde que nos separamos há quase 8 anos, disse a ele que se um dia eu morresse, seriam só eles 3, então nada melhor do que cuidarem desse vínculo, não é mesmo?! Viu?! Fiquei na profissão errada, se fosse cartomante, visionária, Uri Gueller ou Mãe de Santo teria feito a maior grana com minhas previsões!!!

O Marcelo foi arrastado pra Luz Divina durante 4 anos todas as noites de 5a.f por mim, pra fazer o curso de Evangelização, ele reclamava, xingava, bufava e só não ia no colo por motivos óbvios: 120 kg e 1.98 de altura eu não aguento meeesmo!!
Sua energia espiritual era toda truncada, fé era uma palavra pouco utilizada e compreendida por ele.
O que vi nesse sábado foi um homem forte, maduro e receptivo. Fiquei em paz. Com ele vivi os melhores anos da minha vida (19 corridos), construímos uma família linda e ela será sempre nosso elo e nosso maior orgulho.
O que me deixou ainda mais feliz? O fato de que hoje ele usa a fé que tem,ele entendeu que isso aqui é só uma passagem e que a gente deve fazer o melhor que pode, sempre.
Ele fez a reforma íntima....aquela que todos os livros mostram como fundamental pra uma vida melhor.
Uma verdadeira escalada interior (prefiro esse termo, obrigada Marta!) que traz sofrimento, desapego, luz e força. Mas que dá também paz!

Quando você vai pensar em começar a sua? Nunca é tarde, e olha, por mais que digam que o mundo vai acabar, fico com uma charge que vi no facebook onde um maia se dirige ao chefe com um calendário enorme nas mãos e diz: "Só deu pra fazer até 2012".
E o chefe responde: " Xiiii, isso vai dar merda um dia".

2 comentários:

  1. As palavras são a expressão mais verdadeira de um ser, e vc esta usando-as com muita fé. Luz, Paz, Amor e renascimento que esta pascoa seja a melhor de todas para vc e sua família. Te adoro e talvez essa "merda" que te aconteceu e pode acontecer a qualquer um de nós tenha nos reencontrado e eu fico feliz sempre que te vejo em letras. Abraço vc hoje e sempre, eternamente sua amiga...Paula

    ResponderExcluir
  2. Lela, leio seu blog sempre, te acompanho por aqui..nada ideal para uma amiga de 30 anos. Estou sim em falta com você, e dizer que penso muito em você e queria muito te ver talvez soe mal, mas é verdade.
    Você esta dando uma baita lição de vida para todos nós, eu realmente fico impressionada com seu bom humor, quando penso que irei entrar aqui e me debulhar em lágrimas...acontece exatamente o contrário,dou muita risada. Outro dia meu filho me perguntou por que eu estava rindo, o que eu estava lendo? Se eu respondesse, ele não iria acreditar. Estou em falta com você, poderia até justificar, mas eu seria indecente comigo mesma e com você se falasse dos meus problemas...você tem toda razão quando diz que você consola as pessoas. Você é a pessoa mais forte que eu conheci e conheço. Tenho muita vontade de te ligar...e até te ver, se você quiser, é claro!! Pode não parecer, mas eu te amo muito.
    Desculpe a minha covardia, quando tínhamos 18 anos e começamos a ser amigas...eu esqueci de te avisar sobre esse meu lado...mas sei que tivesse avisado, não iria mudar em nada, seríamos amigas, e que bosta de amiga eu acabei sendo...mas te amo muito, muitooo.
    Bjs,
    Sua xará

    ResponderExcluir