segunda-feira, 23 de maio de 2011

Ação e reação

O tratamento de quimioterapia é feito por ciclos definidos pelo médico logo no começo. O meu ciclo é de 2 semanas seguidas de quimio, e 1 sem quimio ( a qual chamo de semana de alforria). Faço dia 25 a 9a. quimio, parte do meu 5o.ciclo. Nessa altura do processo, meu corpo já está bem cheinho de medicação,e por ela ser cumulativa ( ou seja, a medicação se acumula no organismo, ela não é eliminada)tenho tido os vômitos, coisa que até então não aconteciam. Por isso meu cansaço aumentou, meu ritmo não é mais o mesmo e acho que até meu cérebro deu uma desparafusada. Sério, hoje fui atravessar a rua com a Jessie, o farol estava verde pros carros e eu fui indo,ela me segurou e ficamos discutindo. Eu dizia: Mas tá verde, e ela: É, pros carros mãe!! Ah....então tá! Essa é uma das que eu tenho passado. Meus amigos mais cruéis vão dizer que é a idade,que eu sempre fui meio lesada, mas não é verdade....

Até a semana passada eu ficava tão feliz com a semana de alforria, porque só o que eu tinha a fazer é uma tomografia pra que a Dra. F acompanhe como estão as bolinhas assassinas. Mas isso foi até a semana passada.

Tenho ido na quimio com algumas pessoas variadas, mas uma constante é minha amiga Silvia, amiga da faculdade de Psicologia, Amiga com A maiúsculo há 30 anos, que me faz "lanchinho" pra quimio e quando não me leva passa em casa pra me deixar a merenda.
Tínhamos combinado que ela me levaria nessa tomo (na outra fui informada quando cheguei que deveria ter levado acompanhante, aí chamei minha Mãe, e foi bom pq passei meio mal). O único horário que tinha era o das 7 da manhã, teria que chegar no Laboratório às 6hs. Sem problemas! Perguntei se deveria levar alguém e me disseram que não era necessário.
Na última consulta com a Dra. F ela disse que nessa tomo não haveria contraste pra beber, pois sabíamos que meu intestino estava bem. A pata aqui acreditou. A Silvia ainda me falou: "Qualquer coisa vc me liga e eu vou pra lá correndo!!". MAs afinal, o que ia acontecer se o contraste era só na veia?

Pra quem não sabe como funciona uma tomografia com contraste, lá vai a minha explicação de paciente: Quando vai ser pela veia, eles colocam um acesso, pra introduzir o contraste no final do exame veia adentro. Quando é via oral, vc tem que tomar uma jarra de um suco Tang de gosto absolutamente duvidoso e intragável, que provoca umas reações intestinais nada agradáveis o resto do dia.

Cheguei no Laboratório às 6hs, pontualmente. Logo chegou a enfermeira com a fatídica jarra. Olhei na cara dela com aquela minha cara de "cê tá me tirando???" , e disse: "mas não era pra tomar contraste dessa vez". Ao que ela respondeu mostrando a guia médica de que era sim, via oral e intravenosa. Ah e tome 2 copos logo de cara (acho que pra ver se pega no tranco....pegou!). Em menos de 2 minutos eu estava curvada no vaso sanitário golfando os copinhos do então "suco de uva"
. Ela me sugeriu que tomasse mais devagar, a cada 10 minutos. Pensei com meus botões: Esse exame é pra sempre! Mas como sou uma moça bem comportada lá fui eu, tentando na medida do possível controlar (hahahaha) minha ânsia. Fomos pra sala de preparo, vesti aquela roupa ridícula, sentei na cadeira e a enfermeira (toda arrumada e pintada às 6 da matina), me disse que ia "introduzir uma agulha um pouco calibrosa".

WHAT??? Um pouco my ass!!! De onde tiraram essa agulha de tricô pra INTRODUZIR seja lá o que for.

Mas como nem tudo tá tão ruim que não pode piorar, a fofa não achava minha F@#$%^ing veia. E se prontificou a chafurdar dentro de mim, com a agulha calibrosa procurando o resto da minha veia! "Aí dentro ca$%^ho!!", quase gritei!

Lembra que eu sou uma lady?? Claro, que eu não falei o que pensei. Ao contrário, cobri minha boca com a mão, fechei os olhos e pedi a Deus que ela achasse a veia, e pensava que só podia ser efeito da quimio, pois nunca tive problema com isso. Chorei muito, a dor era aguda e ela não achava a veia, outra enfermeira chegou. Elas passavam a agulha de um lado pro outro e nada.... Até que surgiu uma 3a. enfermeira, tirou a agulha, me deitou e pediu que eu me acalmasse. Não conseguia parar de chorar. Não só pela dor, que não era pequena, mas pelo todo.

Vai ser sempre assim?? Tô sem veias?? Mas eu só fiz 2 quimios em cada braço!! Por que meu corpo se mostrou tão fraco quando eu mais precisava da força dele?? Não sou uma mulher mignon, sou grandinha, forte e suporto bem a dor...o que aconteceu com aquela Lela?

Quando finalmente essa enfermeira colocou o acesso, me pediram pra entrar na sala onde fica o aparelho. A enfermeira maquiada, me colocou outro copo de suco e disse que eu teria que beber antes de entrar na sala. Olhei pra cara dela com aquela expressão de "juro que desço do salto e te meto a mão na cara" e falei com meus olhos armênios BEM arregalados: Se eu tomar, eu vomito!
Devo ter assustado bem a pessoa, pq ela colocou silenciosamente o copo na bancada e me acompanhou sala adentro. Devia estar uns 15 graus, eu congelei.
Esse aparelho não é o do túnel,aquele é da ressonância Magnética, ele é vasado o que dá uma sensação menos pior.

O exame estava indo bem, até que alguém veio "introduzir" o contraste na veia. A sensação é de que estão colocando fogo no seu corpo. Mas quando chega na boca, é pior, um amargor tomou conta dela, meu estômago começou a doer.Percebi que ia vomitar, do peito pra baixo estava dentro do aparelho, comecei a simular que estava batendo a mão no aparelho pra avisar que tinha algo errado. Quando eles chegaram só deu tempo de afastar a enfermeira. A jarra do suquinho de uva jorrou incontrolavelmente.
Eu golfava. Quando me dei conta tinha 5 pessoas ao meu redor. Só ouvi um médico dizendo pra me deitar pra aproveitar o contraste, senão ia ter que fazer de novo.
Era tudo o que eu não queria....fazer de novo, passar por aquilo de novo agora?? Será que eu sou tão ruim assim??

Levei um tempo pra ser liberada. Me deram café da manhã, mediram minha pressão e só depois que a cor tinha voltado na minha cara, pude ir pra casa.
Voltei dirigindo. Rezando pra conseguir chegar e chegar logo. Não via a hora de deitar na minha cama, ficar perto da minha Mãe e das minhas filhas.

Ah! Minha Mãe quebrou a clavícula há 3 semanas e está aqui comigo. Vai ficar até melhorar de vez. Deus me deu um trabalho e uma benção ao mesmo tempo. Ter minha Mãe comigo, nesse momento de fragilidade é um alívio! Acho que vou quebrar o braço dela, quem sabe acaba ficando mais tempo, pelo menos até esse tratamento acabar!
Se é que um dia acaba!! Não vejo a hora...

4 comentários:

  1. Lelinha querida!!! Quantas saudades!!!

    Sua força é admirável! Estou na torcida, orando pra que você tenha cada vez mais força, fé e muito amor dos seus queridos!!!

    É uma luta, fique firme amiga!

    Beijos no coração!

    Maira

    ResponderExcluir
  2. Lela to com vc...deve ser fogo essa barra que vc ta passando...tenho fé que ainda vou ai te ver e poderemos nos abraçar e rir ..rir muito...bjos. Força..luz..energia e amor.bjos

    ResponderExcluir
  3. E essa b@#$¨& de contraste não dá pra por no Cateter? Ai Jesus! Vai acabar Lela, vai acabar! Da mari acabou, parecia que nunca iriam acabar , mas acabou.......10 sessões de químio ( 5 dias cada uma), ACABOUUUUUUUUUUUUUUU. beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Lela, sei bem como é esse maldito contraste oral! Vou te falar que experimentei vários sabores (claro que não foi por vontade própria)! Os gostos são horríveis! Mas para mim o menos pior foi o de suco de limão! Já tentou? Para mim ele escondia mais o gosto do contraste e ficava mais tragável! hahahaha

    Fique bem! Torcendo para acabar logo!!!
    Beijos,
    Gui Mori

    ResponderExcluir